Páginas

segunda-feira, 21 de maio de 2012

Garra do Diabo contra o Reumatismo!

GARRA-DO- DIABO
Seu nome provém do aspecto do fruto ramoso e lenhoso provido de barbas semelhantes a garras. A planta era comumente usada pelos nativos africanos, na forma de infusão, em doenças reumáticas, diabetes, arteriosclerose, doença do fígado, rins e bexiga. Além de possuir também uma possível ação benéfica sobre doenças do estômago, vesícula, pâncreas e intestinos. 
Atualmente seu uso tem comprovação científica, principalmente no que diz respeito ao trato de osteoartrite e da artrite reumatóide.

A eficiência da planta Garra-do-diabo foi comprovada cientificamente por inúmeros estudos clínicos, como sendo útil para tratar problemas de artrose, artrite ou reumatismos em geral. Isso ocorre graças às suas propriedades anti-inflamatórias, principalmente devido ao harpagosídeo (ativo da garra-do-diabo).

Deve-se saber que a terapia à base da planta Garra-do-diabo contra a artrose deve ser feita por pelo menos 2 a 3 meses para ser eficaz (em geral, as cápsulas à base da Garra-do-diabo são tomados duas vezes por dia, de manhã e à noite). 


Precauções e contra indicações
- Pessoas com úlcera nas vias digestivas e intestinais.
- Em casos de litíase biliar utilizar somente com consulta de seu médico.
- Não deve ser usado durante a gravidez.
- O uso prolongado da Garra-do-diabo pode causar distúrbios na digestão como a dispepsia.
- A urina pode apresentar-se ligeiramente escurecida durante o uso da Garra-do-diabo, voltando ao normal assim que o tratamento for interrompido.
- Em alguns casos pode aparecer um ligeiro efeito laxante ao iniciar o tratamento, que pode cessar espontaneamente.
- Podem ocorrer também transtornos hepáticos.
- Em casos de hipersensibilidade, descontinuar o uso e procurar orientação médica.
- Em altas doses pode provocar náuseas, vômitos e pequena ação laxante.


Converse com o seu médico a respeito... 

Alquimia Farmácia de Manipulação
 Porto Alegre
(51-3311.8811)

Você é muito importante para nós!
Postar um comentário